Home » Artigos » Chá de Hibisco

Chá de Hibisco

De origem africana e asiática, a flor de hibisco utilizada para o preparo do chá possui o nome científico de Hibiscus Sabdariffa. De acordo com a nutricionista Flavia Morais, essa flor é diferente do conhecido hibisco de jardim, cujo nome científico é Hibiscus rosa-sinensis. A coach em Saúde Integrativa, Melissa Setubal, explica que o hibisco é normalmente usado nos chás através de suas pétalas.

‘Na realidade, compramos as pétalas secas da flor para fazer o chá, cuja coloração é de um vermelho escuro bem forte. Ao preparar o chá, essa tonalidade permanece no líquido. O hibisco é uma planta usada para tratamento em vários países, principalmente no Oriente Médio e na África do Norte. Essa flor é utilizada há milênios’, explica Melissa.

Os nutrientes presentes no chá de hibisco são inúmeros. O cálcio e o magnésio são exemplos deles, mas a bebida é caracterizada principalmente por sua ação antioxidante, segundo Flavia Morais. “Em 6g da planta, quantidade usada para o preparo de 200 ml de chá, temos cálcio, magnésio, fósforo e potássio, essenciais para a saúde dos ossos, a contração muscular e para a produção de energia”, destaca a nutricionista.

A ajuda que o chá de hibisco pode oferecer a quem deseja perder alguns quilos não para por aqui. Entre os efeitos mais estudados da ingestão dessa bebida está o emagrecimento. Segundo Melissa Setubal, além de o chá ser um excelente antioxidante, combate a obesidade, reduz a quantidade de gordura abdominal e até previne o chamado ‘fígado gorduroso’.

Hibisco pode ser usado no preparo de outras bebidas e alimentos

O chá de hibisco não apenas é simples de ser preparado, como também pode ser usado em receitas que levam algum tipo de líquido, como sucos ou drinques. Melissa Setubal sugere este tipo de aproveitamento justamente pela cor e pelo sabor, característicos da flor. ‘O uso do chá em preparações que levem líquidos pode ser bastante útil. O sabor e a cor são naturalmente acentuados e podem ser aproveitados, ainda que os nutrientes dessa bebida não sejam totalmente mantidos após o cozimento’, instrui a coach em Saúde Integrativa.

Já a nutricionista Flavia Morais indica que o hibisco também pode ser consumido em forma de ‘suchá’ (misturas de sucos de hortaliças ou frutas, com infusão de plantas) e inclusive geleia. ‘O chá pode ser usado como base para o preparo de suchá. Para isso, basta bater o chá no liquidificador com a fruta de sua preferência. A geleia de hibisco é outro alimento produzido com a flor, mas sem suas propriedades nutritivas, pois a adição de açúcar e o tempo de cozimento para obter a geleia comprometem os seus benefícios originais’, orienta Flavia.

Contraindicações

É interessante que gestantes e lactantes evitem o chá de hibisco. Isto porque alguns estudos preliminares apontaram que a bebida possui ação mutagênica, ou seja, pode interferir na estrutura dos genes do bebê, trazendo problemas.

Riscos do consumo excessivo

Por ter ação diurética, o consumo em excesso do chá de hibisco pode fazer com que a pessoa elimine muito eletrólitos, nutrientes essenciais para o funcionamento do organismo composto principalmente por cálcio, potássio, sódio e magnésio. A falta destas substâncias pode levar à desidratação.

Fontes:

http://www.personare.com.br/cha-de-hibisco-deve-ser-consumido-com-moderacao-m5347

http://www.minhavida.com.br/alimentacao/tudo-sobre/17082-cha-de-hibisco-a-bebida-que-combate-a-gordura-da-barriga-e-quadris